História SmArt Boom!

A história da SmArt Boom! começou na paleta de uma aguarela

No ano de 2013 a educadora de Infância Vera Ximenes sentia latente a vontade de aprender a técnica da aguarela; tinha alguma relação com outras técnicas de pintura, mas queria aventurar-se pela fluidez da ‘tinta aguada’.

Foi então que Vera encontrou a professora Ucraniana de Belas Artes Natalyia Hanzha, que lecionava para as crianças do ATL na mesma instituição em que trabalhava.

Apesar de pouco entender a língua portuguesa, Natalyia percebeu o chamado daquela educadora, que tentava entre palavras e gestos explicar o que pretendia.

Vera Ximenes explicara que queria aprender mais sobre a técnica de aguarela para, então, criar um método próprio de pedagogia através da arte para os seus alunos em creche.

Sua tese intitulada Arte na Educação, dava-lhe a base de conhecimento que comprovavam as possibilidades infinitas de utilização da arte na formação dos Homens.

Assim, pretendia conhecer mais técnicas para adaptar a sua metodologia pedagógica, utilizando, na prática, a educação através da arte, com crianças de tenra idade.

 

Natalyia e Vera criaram laços profundos e esta foi uma parceria que foi crescendo gradualmente, numa troca de experiências que gerou uma filosofia/método de ensino das artes plásticas.

A arte é para todos!

Simples assim…

Vera e Natalyia nas suas tertúlias, enquanto pintavam juntas, constataram que desenhar e pintar é um ato natural do ser humano, tão natural quanto andar, falar ou escrever. E que por ser natural, é essencial e pode ser aprendido.

Vera e Natalyia tinham, agora, uma ideologia, uma crença numa metodologia especial onde acredita-se que o talento pode (sim!) ser treinado e aperfeiçoado, com base no trabalho de observação e treino dos sentidos, e, que o desenvolvimento da estima e o controle das emoções passam a ser grandes aliados neste processo de aprendizagem.

Tudo isto alinhavado ao puro prazer que arte proporciona no ato da sua criação!

Com esta ideia na cabeça, as duas amigas passaram então a idealizar a filosofia SmArt Boom!, algo real e palpável:

…uma Escola de Belas Artes!

Para todos!

Sem restrições de idade, sem avaliar talentos ou dons, simplesmente acreditando na capacidade natural de cada individuo, trabalhando a sua estima e a sua capacidade natural de observar, descodificar e reproduzir.

Hoje a SmArt Boom! Escola de Belas Artes é uma realidade! Saiu do papel com a mesma fluidez da aguarela e vem tomando forma e corpo, numa paleta infinita de cores, com todas as nuances dos sentimentos e emoções humanas.

Obras!

Uma Bela, Confortável e Agradável realidade palpável, ao serviço da comunidade, com o objetivo principal de tornar o belo e emocional acessível à todos.